NÃO É PRESSA (O Amor é um Lugar Estranho) Luís Roberto Amabile.


Finalizando mais um livro aqui no Blog Casa de Livro. Dessa vez uma obra incrível, que nos proporcionou quinze viagens diferentes, em seus contos que foram escritos com perfeição pelo estreante Luís Roberto Amabile.
Primeiramente gostaríamos de agradecê-lo por ter nos confiado um exemplar de seu livro, e nos proporcionado tamanha felicidade em ler os contos que o compõe.
Não é Pressa, o último conto do livro O Amor é um lugar Estranho, nos conta a história de Luís.
Luís é um jornalista de turismo, que passa a vida viajando por belos lugares. Conhecendo hotéis, restaurantes e pessoas, mas sentindo-se sempre sozinho.
Mas tudo muda, quando em uma pacata cidade litorânea, ele conhece uma moça que trabalha em um hotel que foi visitar.
A atração entre os dois foi instantânea. Ele fez perguntas, e adiou o máximo a sua partida.
Aqueles olhos dela, aqueles olhos deixaram em Luís marcas por uma vida inteira.
Qual será o desfecho dessa história?
Luís irá conquistá-la também?
Fechando com um romance incrível, O Amor é um Lugar Estranho, é um livro que fará muito sucesso.
Parabéns Luís Roberto Amabile.
Casa de Livro Recomenda!

E antes de cair no mormaço da tarde, e sem atinar que talvez a fizesse perder o sorriso, eu lhe disse uma frase que dias atrás tinha visto no para-choque de um caminhão:
“Não é pressa. É saudade.”
Titulo: O Amor é Um Lugar Estranho
Décimo Quarto Conto: Não é Pressa.
Autor: Luís Roberto Amabile.
Páginas: 101 – 105
Ano: 2012
Editora: GRUA
Boa Leitura.
Casa de Livro Blog.

Karina Belo

Bridd, As Cartas Não Recebidas – Bruna Lara.

Hoje iremos comentar aqui no Blog Casa de Livro, sobre uma obra que foi cortesia da autora estreante, Bruna Lara.
Bridd, As Cartas Não Recebidas, é um livro encantador, com uma sutileza em sua escrita, mas com uma força mágica em suas palavras. Considerado Literatura Juvenil, mas que com certeza irá mexer com o coração dos leitores de todas as idades.
Bem vindos à Grande Ilha.
Bem Vindos à Bridd.
Bem Vindos ao reino encantado de Galladem.
Heron sempre foi um garoto diferente dos outros, muito gentil com as pessoas ao redor, e com um desejo impressionante de fazer o bem e de obter justiça.
Quando ele não passava de apenas um garoto, deu-se início a uma guerra. A Grande ilha estava correndo sério risco de ser tomada pelos xavênios que queriam a todo custo obter o poder de comandar o local.
A primeira vítima foi Galladem, que mesmo com seu rei Galder, bondoso e lutando com todas as forças para proteger seu povo, foi tomada.

Heron viu toda a guerra de perto, ele viu quando Galder caiu do poder. Pois mesmo com apenas alguns anos de vida, ele se escondeu na carroça de seu pai Tibelius, que era um corajoso homem que foi lutar ao lado de seus amigos. Seu pai descobriu que o garoto estava lá, mas ele já não poderia voltar para deixar o garoto com sua mãe Betânia, seria perigoso demais, os xavênios já tomaram todas as estradas.
Então o garoto permanece ali, passa a escrever diariamente para sua mãe, alias ele achava estranho como o rei Galder o tratava, ele realmente era um privilegiado. Portanto, vivendo com uma família em Galladem, mas sentindo de perto todos os efeitos da tal Guerra, vai nutrindo um sentimento absurdo por justiça. No entanto com a morte de Tibelius, seu pai, ele se sente na obrigação de ajudar, e é assim que Heron, Pequeno Heron de Bridd, começa a se tornar um guerreiro lendário.

Mas eles perdem a batalha, Galladem conforme dito é tomada, e os xavênios avançam agora para tomar Bridd. E para piorar, o Rei Galder esta morto.
Heron não pode admitir que os xavênios aterrorizem o seu povo, que tomem a vila onde ele cresceu, onde ele viveu. Mas eles estão derrubando tudo e todos por onde passam.
Heron conseguirá deter um exército com tamanha fúria?
O pequeno, agora já homem feito, volta então pra Bridd, para alertar seu povo e juntar um exército para proteger sua vila.
A princípio tudo é muito complicado, o representante da Vila, Maurício é um patife ignorante que não entende nada do que esta acontecendo.
Mas reencontrar sua mãe, e seus amigos queridos, deixam Heron cada vez mais determinado a proteger seu povo. E são pessoas que ele acaba de conhecer, que vieram para Bridd por conta da guerra que agora os cercam de perto, que ele vai encontrar proteção, força e amor.
Um exército é formado, uma batalha será iniciada. Vilas vizinhas se juntam a Bridd para salvar a Grande Ilha.
Eles conseguirão a tão sonhada vitória?

Bruna Lara escreveu uma história maravilhosa. É incrível como ela consegue nos mostrar, que no meio a uma guerra é possível identificar a pureza em cada combatente. Como no meio de uma sangrenta batalha ela conseguiu nos mostrar com uma leveza encantadora o poder do amor, da amizade e da confiança.
Uma batalha que está prestes a ter fim. Um momento de escolhas. Um local absurdo para o amor, mas é ali que floresce um grande romance e onde segredos são desvendados e revelações são feitas.
Nossos mais sinceros Parabéns para a autora dessa grande obra.
Obrigada Bruna, por nos proporcionar tamanha honra nos entregando sua obra para leitura.
Viajar pela Grande Ilha junto com Heron, Alícia, Betânia, Tibelius, Thomas e todos os outros personagens, foi maravilhoso e será algo inesquecível.
 

Titulo: Bridd, As Cartas Não Recebidas
Autora: Bruna Lara
Ano: 2013
Páginas: 237
Boa Leitura.


Casa de Livro Blog.

  

Karina Belo.

Foi até que, diante de tantos estranhos, o pequeno Heron avistara Alícia, uma jovem de semblante delicado e que irradiava uma intensa graciosidade. Seus longos cabelos dourados eram trançados e chegavam-lhe à cintura, seus olhos eram amendoados, semelhantes aos de seu irmão e emanavam grande doçura que encantavam Heron.

Heron e Sirdigas seguiam decididos, ao encontro da guarda que os esperava. Ao longe, se ouvia com nitidez os urros raivosos de Badú, que já anunciava o princípio da grande batalha.
– VOCÊS PAGARÃO! SAIBAM QUE PAGARÃO.

O momento fúnebre foi quebrado. Para o espanto de todos, um novo som de trombeta irrompeu nos ventos gélidos. Por alguns segundos, a batalha pareceu se interromper e, todos aparentavam ter se esquecido dos embates, enquanto manifestavam olhares curiosos e assustados.
Desta vez, era uma trombeta de som agudo e que vinha da Baixa Floresta. Novas luzes se mostravam no horizonte, novas tochas e, para Bridd, uma nova esperança.
– É GALLADEM! – anunciou Heron com os olhos brilhantes.
Era uma vez um menino,
Que sua casa abandonou

E, por longas milhas nas estradas,
Com seu pai ele cavalgou.
O destino era incerto.
Guiava-se pelas histórias
Outrora contadas por alguém.
E, maravilhado, ele chegou,
Às mágicas terras de Galladem…

HAPPY HOUR (O Amor é um Lugar Estranho) Luís Roberto Amabile.


O penúltimo conto do livro O Amor é um lugar Estranho, nos conta a história de dois amigos que se viam pouco, mas que confiavam um no outro. Até aquele momento.
Liminha estava desconfiada que sua mulher estivesse tendo um caso, ele tinha quase certeza que ela tinha um amante. Mas ele não poderia imaginar tudo o que estava acontecendo.
Então, para desabafar, decidiu chamar seu amigo Castilho para beber e conversar.
Foi então que ele percebeu a verdade. Nas atitudes de Castilho, nas palavras. Até o fim da noite beberam como se fossem velhos amigos.
Mas na verdade, a confiança nunca existiu.
Liminha convidou Castilho para beber, mas ele tinha um objetivo.
O que irá acontecer com essa amizade?
Casa de Livro Recomenda!
“Aos cachorros!”, exclamou Liminha.
O Castilho não entendeu, mas latiu de brincadeira. O Liminha uivou. Uivaram juntos. Pareciam amigos como na adolescência, bêbados, despreocupados e felizes.
Titulo: O Amor é Um Lugar Estranho
Décimo Quarto Conto: Happy Hour.
Autor: Luís Roberto Amabile.
Páginas: 95 – 99
Ano: 2012
Editora: GRUA
Boa Leitura.
Casa de Livro Blog.

Karina Belo

A HERDEIRA DO MAR – Ize Chi Kiohaan.

A Herdeira do Mar, uma obra escrita pela Brasileira Ize Chi Kiohaan, tem tudo para ser um sucesso, não só aqui no Brasil, mas quem sabe mundialmente.
Obra escrita com detalhes incríveis, e um lugar paradisíaco. O litoral Australiano. 
Nos mesmos padrões de obras internacionais e renomadas, A Herdeira do Mar é o primeiro volume de uma trilogia, que a autora pretende escrever e que irá prendê-lo do começo ao fim.

Cordélia Dolphin era uma garota normal. Frequentava a escola, sonhava em ganhar um carro, e era muito amiga de seu pai.
Porém ela não era uma garota comum, sua beleza era surreal, e a maneira com que ela lidava com os homens a sua volta, era mais que sensual. Mas ela ainda tinha seus medos e preocupações como todas as garotas. E para piorar, sua mãe havia falecido, e ela nunca conseguia ter uma “melhor amiga” já que estava sempre se mudando, por conta do trabalho de seu pai.
Mas agora ele foi chamado para ser CEO da empresa, em North Bondi, New South Wales, Austrália.
Prestes a completar seus dezoito anos de idade, ela ficou mais do que feliz e maravilhada de poder finalmente se estabilizar em um lugar. Agora ela poderia ter amigos, e até mesmo um namorado, sem ter medo de se envolver, por conta das despedidas.
Sua nova vida começa agora.
Cordélia é matriculada no colégio Reddam House, onde a garota conhece Nathalie, Dylan e Josh. Pessoas que serão seus amigos, e que ela guardará eternamente em seu coração.
Agora tudo estava perfeito em sua vida, seus amigos eram maravilhosos, estava namorando Josh que além de lindo era carinhoso e muito atencioso com ela. E finalmente não estava com medo de se mudar novamente, fora que estava morando em um paraíso. Mesmo ela tendo medo do mar, por traumas passados, o local era maravilhoso.
Mas tudo muda, quando ela encontra um rapaz misterioso. Morgan, ele conseguirá invadir todos os pensamentos de Cordélia.
Ela a princípio não consegue entender aquela atração, e nem acha certo, já que esta namorando com Josh.
Mas Morgan a salvou de um atropelamento, e ele era mais que lindo aos olhos dela. Parecia que ele estava… A esperando.
Os dias passam normalmente, mas ela não consegue tirar o rapaz de sua mente, não consegue esquecê-lo, e deseja mais que tudo reencontrá-lo.
E novamente, quando ela esta em perigo é ele quem vem a seu socorro. Mas o que deixa Cordélia mais assustada, é que seu pai conhece Morgan, e que agora prestes há completar dezoito anos, ela irá descobrir quem realmente é.
Cordélia Dolphin é uma sereia, e é herdeira do trono. Ela é uma princesa.
Morgan é seu guardião, desde que a garota nasceu ele a protege.
Como princesa herdeira, a garota precisa assumir o que é seu por direito, e entrar em uma guerra, que já dura dezoito anos. Guerra essa que apenas ela pode vencer, Cordélia é a única que pode livrar seu povo das garras de Zózimo.
 

Zózimo queria ser o Rei, mas o avô de Cordélia que conquistou o trono, por ser o irmão mais velho. Porém o tio-avô da garota nunca conseguiu engolir tal feito, e decidiu se vingar. Ele iria ter o reinado para ele, por bem ou por mal.
A Princesa Corália então seria a sucessora, mas ela foi cruelmente assassinada juntamente com todos os representantes da família real, mas antes ela conseguiu engravidar de Henri, um humano, dar à luz a Cordélia e encantar a menina para que ela pudesse crescer em segurança ao lado pai e ter uma vida como humana, sem que a maldição de Hades atingisse a mesma. 
Tudo estava muito confuso na cabeça dela. Cordélia era uma princesa, que tem como objetivo salvar seu povo das garras do tirano Zózimo.
Morgan, o misterioso rapaz que a salvou duas vezes, que ela saiba. Era seu guardião.
Ela como princesa deveria se casar com quem o Oráculo informasse o que era uma tradição do reino do mar.
Portanto… Ela iria ter que abandonar seu pai. Seus amigos, sua vida como humana.
Como isso seria possível?
Morgan explica tudo o que ela deseja saber. Ela tem um tempo para treinar antes de assumir as suas responsabilidades. Cordélia tem até a sua formatura, para estar pronta. Dizer adeus a seus amigos e ir para o mar em busca de justiça.
Ela irá conseguir?
A garota é muito curiosa, ela sempre tem perguntas em mente. Morgan sempre responde da melhor maneira possível, e sempre com muita paciência, a sentimento de ambos vai florescendo de uma maneira absurda. Cordélia não se imagina em outro lugar que não os braços de seu guardião e verdadeiro amor.
Agora que ela já completou seus dezoito anos e o encantamento foi quebrado, ela esta correndo risco de vida. Ela possui objetos que Zózimo deseja, e a maldição de Hades não dará um minuto de descanso a ela.
A garota passa agora horas treinando com seu guardião, tentando identificar seus poderes e trabalhando para que tenha força total quando for para as profundezas do oceano. Ela descobre que pode ser comunicar com os animais e plantas e que é mais parecida com sua mãe, do que imaginava.
Cordélia consegue conhecer sua mãe, e sua família do mar, através das lembranças de Morgan, é uma forma que tritões e sereias têm para se comunicar, e ela fica maravilhada, e emocionada em descobrir com sua mãe era.
Mas em todo esse turbilhão de acontecimentos, ela vai se apaixonando cada vez mais por seu guardião, e ele por ela.
Um amor proibido, um amor que não pode ter futuro. Mas Morgan é apaixonado por ela há tanto tempo, ele deseja tê-la em seus braços mais que tudo.
 Como ele poderia resistir?
Não vale a pena aproveitar com ela esse momento?
Não vale a pena lutar por esse amor?

As coisas estão começando a ficar mais complicadas agora, Cordélia não tem mais tempo para esperar, ela precisa voltar ao mar e salvar seu povo.
Seus amigos, o seu pai também estão correndo perigo. Eles sabem muito, eles sabem sobre sua verdadeira origem.
No meio de tantos acontecimentos que colocaram em perigo os amigos humanos e a própria princesa e seu guardião. Ela esta preparada para enfrentar o seu povo, o seu mundo.
Cordélia conseguirá salvar seu povo das garras de Zózimo?
O que irá acontecer com seus amigos?
O que acontecerá com seu pai?
A Princesa conseguirá viver ao lado de seu guardião eternamente?
A Herdeira do Mar foi um livro cativante. Por ter sido uma brasileira a escrever, brasileira de muito talento, ela soube nos mostrar elementos e nos fazer viajar por uma terra desconhecida.
Nos mostrou os costumes das sereias e dos tritões, e conseguiu colocar em seu livro, momentos de ação impressionantes.
Nesse primeiro volume é feito menção a vários campos de batalhas, rebeldes que estão sendo treinados para combater o exercito de Zózimo. Porém não temos tanto enfoque em tais assuntos. Mas não podemos esquecer que esse foi o primeiro volume, no qual fomos apresentados a um mundo que era completamente desconhecido pela nossa protagonista Cordélia. Vamos esperar agora os outros dois volumes, e torcer para que Ize Chi Kiohaan nos surpreenda e nos arrepie com os detalhes da guerra. E nos mostre como a Princesa Cordélia conseguirá tomar o seu reinado.
Um dos pontos fortes do livro foram os detalhes, a autora conseguiu nos apresentar elementos, e lugares com uma perfeição surreal. Lendo a Herdeira do Mar, foi como se eu tivesse adquirido a cauda e as barbatanas de sereia, e estivesse conhecendo recifes de corais e as belezas incríveis do mar.
Lendas, elementos e personagens místicos, foram nos apresentado com uma leveza surpreendente. E ainda temos um vilão que vai dar o que falar.
Porque Zózimo é o que é?
 Ciúmes?
Será que ele foi tratado de uma maneira diferente do irmão quando era criança?
A expectativa para o segundo livro é grande, tantas perguntas sem respostas.
Uma obra encantadora. E vamos espalhar, pois uma Brasileira talentosa quem escreveu. Vamos mostrar que aqui, em nosso país também temos qualidade. Também conseguimos fazer histórias tão bem quanto as internacionais, vamos ter orgulho do que vem da nossa Terra.
Ize, parabéns pela sua obra magnífica. Não nos torture e nos mostre logo os outros dois volumes para que possamos saber tudo sobre Cordélia, Morgan, e o povo do mar.

Obrigada pela honra, de entregar um exemplar a nós da Casa de Livro. Estaremos na torcida pelo seu sucesso, e iremos apoiá-la no que for preciso.

A Herdeira do Mar irá conquistar você.
Casa de Livro Recomenda!

Informações: http://www.aherdeiradomar.com.br/

Titulo: A Herdeira do Mar.
Autora: Ize Chi Kiohaan.
Ano: 2013
Páginas: 556

Boa Leitura.

Casa de Livro Blog.


Karina Belo

Cordélia se esforçava; na verdade, quando estava com Josh ao seu lado, nem mesmo precisava pensar no assunto. Conseguia se concentrar só nele, e em como ele era gentil com ela, como se tivesse medo de que ela evaporasse no ar a qualquer momento. Gostava de ser tratada assim, mas internamente, sabia que não era o suficiente. E quando estava sozinha e pensava a respeito, uma pessoa sempre vinha à sua mente: o rapaz que a salvara do atropelamento, e que nunca soube o nome.

Sentiu uma lágrima escorrer pelo olho. Nathalie estava certa, não podia fugir para sempre. Seu destino estava traçado e, mesmo quando tentava fugir, deparava-se com situações que a faziam se lembrar de quem ela era: uma princesa, a futura governante de um povo. Possuía os atributos de uma heroína: empatia, bondade e… Coragem. Olhou para Nitta, que agora a encarava assustada.

– Por que está chorando? – ela perguntou – eu te deixei triste?

Cordélia sorriu, o primeiro sorriso em dias que vinha do fundo de seu coração.
– Não. Eu estou feliz, na verdade – riu da expressão incrédula da garota – graças a você, eu posso voltar a ser quem eu sou.
– E quem você é? – ela estava novamente curiosa.
A ruiva respirou fundo, olhando para o mar antes de responder.
– Alguém que possui responsabilidades importantes demais para serem deixadas de lado.

– Mulheres podem ser espertas quando querem – Olivia comentou sabiamente – essa princesa poderia muito bem inventar uma doença para adiar o casamento, enquanto procurava outra forma de ajudar seu reino. E nesse meio tempo, poderia manter o seu amado por perto, encontrando-o por baixo dos panos – ela deu uma risada – existe algo mais emocionante do que um amor proibido?
Os dois se encaravam com um sorriso no rosto, as mãos dele ainda em sua cintura, e as dela, ao redor de seu pescoço. A ovação em volta continuava, vindo dos poucos alunos presentes. E, apesar de ambos estarem sem-graça pela cena que protagonizaram nada poderia conter a exultação de estarem juntos.

MÍNIMO (O Amor é um Lugar Estranho) Luís Roberto Amabile.


Estamos quase chegando ao fim do livro O Amor é um Lugar Estranho, e o décimo terceiro conto, é triste. 
É triste porque acontece em muitos lares, porque existe, porque infelizmente é uma realidade.
Mínimo conta a história de uma mãe que sofria, pois era alcoólatra.
Seu filho, Breno, foi separado dela, passando a morar com a madrinha. Ela ficou mais de um ano sem notícias do filho, e também sem mandar notícias.
Lutando contra o alcoolismo.
E quando voltou, foi morar novamente com seu filho, nos primeiros dias eles foram felizes. Ela parou de beber, nunca mais colocou uma gota de álcool em sua boca.
Mas o menino foi crescendo, lembrando de todo o passado. Ele batia em sua mãe, a espancava.
Não aceitava ela namorando ninguém, não aceitava ela saindo de casa. Ele simplesmente batia nela, como o pai dele um dia fez.
Até quando ela aceitará essa vida?
Casa de livro Recomenda.

O Breno bate igual ao pai. Como se gastasse só a energia para fazer o movimento. São socos secos, intuitivos, intensos. Socos pontiagudos, e que fazem a dor se espalhar logo em seguida, e por tempo. Socos rápidos, mínimos, mas que reverberam.
Titulo: O Amor é Um Lugar Estranho
Décimo Terceiro Conto: Mínimo
Autor: Luís Roberto Amabile.
Páginas: 89 – 93
Ano: 2012
Editora: GRUA
Boa Leitura.
Casa de Livro Blog.

Karina Belo

AMOR FORA DE HORA – KATARINA MAZETTI

A sueca Katarina Mazetti nos escreveu um romance peculiar. Um livro que deveria ter mais reconhecimento e divulgação, principalmente aqui no Brasil.
Uma história de amor com uma sutileza incrível, uma extraordinária leveza em sua escrita, e como palco, um lugar impossível para o encontro perfeito.
Desirée é uma jovem mulher, amante dos livros. Trabalha na sessão de livros infantis na biblioteca da cidade, e se diverte loucamente com as crianças.

Porém recentemente ela perdeu seu marido em um acidente de carro. Foi então que ela passou a ir regularmente até ao cemitério. Passou então a ver frequentemente um rapaz que visita o túmulo ao lado, cuja aparência a irrita tanto quanto a lápide sem charme onde ele coloca flores.
Benny é o jovem rapaz. Ele mora no interior e é fazendeiro. Viaja quase uma hora de carro para cuidar e visitar o local onde seus pais estão enterrados.

Benny é um homem simples, passou a vida cuidando de seus pais e ajudando na fazenda. Hoje ele comanda sozinho toda a sua terra. Sem sua mãe para ajudar em casa, ele não tem tempo nem para se alimentar adequadamente, e roupas ele só compra por um catálogo. Por isso sua aparência não é das melhores.
Ele também se sente incomodado cada vez que encontra sua vizinha de túmulo, sempre vestida como se fosse a um evento, com sua pose esnobe, seu chapéu de feltro e um pequeno caderno à mão.
Mas quando conversam pela primeira vez, todo o sentimento mudou dentro deles. Na ocasião era aniversário de Desirée, e ele fez de tudo para agradá-la, comprou vários presentes, todos simples, mas o carinho ali representado a encantou profundamente.
As diferenças entre dos dois, eram visíveis.
Benny gostava de um churrasco sangrento e gorduroso. Desirée gostava de carne, mas já era mais adepta ao vegetarianismo.
Ela gostava da cidade, livros, ópera e amava seu trabalho.
Ele gostava do campo, só lia sobre agricultura e amava futebol e cerveja.

Mas mesmo com todas as diferenças, a atração entre os dois era palpável.
Porém mesmo eles adiando o inevitável, eles precisam conversar e seriamente.
As brigas agora se tornaram frequentes, Benny não suporta mais esse relacionamento, eles precisam se decidir.
Desirée precisa dele, também não esta mais aguentando essa situação. Mas ela é diferente, e não conseguiria mudar.
Agora eles precisam conversar.
Benny toma então a iniciativa. Ele quer alguém que possa ter uma vida ao seu lado, que cuide da casa, dos filhos e que trabalhe com ele na fazenda.
Desirée quer um homem fino, que comente sobre os melhores livros com ela, que possa passear e viajar com ela e os filhos, e que aceite o seu trabalho.
Quem irá se adaptar a vida do outro?
Quem irá ceder para que possam ser feliz?
Qual será o desfecho dessa história de amor?
A magia desse livro é impressionante.
A autora nos conta a história de duas maneiras distintas, pois cada capítulo é contado por um dos personagens. É possível sentir o mesmo que Desirée e depois provar dos sentimentos de Benny na mesma situação. Sentimos as imperfeições e os medos de cada um de uma maneira única.
Esse é o mais belo romance sobre um amor de verão, o mais divertido, o mais curioso, que não dá para parar de ler.
Casa de Livro Recomenda!

Dispostos, pelos bosques vagamos, e logo pescamos na esperança de um verão próximo. Bem sabemos: sempre a primavera irá chegar se juntos, o inverno não deixar entrar.

Titulo: Amor Fora de Hora.
Titulo Original: Grabben I Graven Bredvid.
Autora: Katarina Mazetti.
Ano: 2011.
Páginas: 174.
Editora: Lua de Papel.

Boa Leitura.

Casa de Livro Blog.

Karina Belo.

O que vejo diante de mim é inacreditavelmente estúpido, mas de repente, percebo que estou sentado ali, fitando-a e rindo largamente. Ela me lança de novo um olhar, e antes que eu me recomponha, ela sorri de volta!

Eu tentava pensar em mim fazendo parte de sua vida. Mas não veio imagem alguma. Eu não contava com tal choque cultural, na casa de um homem sueco quase da minha idade que morava a quarenta quilômetros de distância. Provavelmente, eu poderia me dar melhor com um muçulmano praticante.

 

E se eu vender a fazenda, se não for mais o Benny da fazenda Rönn, quem serei então?
Eu gosto de ter diesel embaixo da unha, uma boa sala de máquinas e um jato de alta pressão, eu quero assinar A Vaca Leiteira e os classificados da revista do agricultor e quero ter dois tratores, uma enfardadeira, uma fertilizadora e um guindaste! Até que um oficial de justiça venha e solicite um leilão obrigatório.
  
– Eu não quero os seus conselhos, apenas outro olhar. Quero olhos de Lince como os seus. O que você quis dizer quando me disse que Benny ou é o cara totalmente errado para mim ou a minha única possibilidade?

O APANHADOR NO CANAVIAL (O Amor é um Lugar Estranho) Luís Roberto Amabile.


Esse é mais um conto que me encantou profundamente. O décimo segundo conto do livro escrito por Luís Roberto Amabile, conta a história de um garoto que viveu o seu primeiro amor, ainda adolescente, e como os acontecimentos daquele dia mudaram a sua vida, e quase o destruíram.
Agora após anos e anos, já casado, o rapaz nos conta a sua história.
Rômulo e mais dois amigos, que nunca beberam e nunca tiveram experiências com meninas. Saíram em busca de aventuras, dispostos a encher a cara e também a perderem a virgindade.
Com suas bicicletas, pedalando por entre o canavial, eles não encontraram um bar, mas localizaram um puteiro.
Foi ali que eles conheceram Aline, ela parecia um anjo aos olhos dos rapazes. E Rômulo pediu muitas cervejas e bebeu todas, apenas para gastar o dinheiro todo e não ser obrigado a ver Aline se entregando para os três amigos, ele não suportaria isso.
Aos seus olhos a garota era linda, ele queria de todas as formas ajudá-la. Mas ele era apenas um garoto.
Ele voltou para casa, mas nunca conseguiu tirar Aline de seus pensamentos.
O que aconteceu com a garota?
Uma menina que vendia seu corpo para ajudar a família e o irmão doente, mas que seu maior sonho era voltar para a escola.
Será que ela conseguiu sair dessa vida?
Um conto escrito com maestria.
Casa de Livro recomenda.

Eu bebia e pensava como aquilo era triste, aquele lugar todo, era triste até aquele cachorro que se achava o guardião de algum lugar importante e nem sabia que na verdade protegia um puteiro.

Titulo: O Amor é Um Lugar Estranho
Décimo Segundo Conto: O Apanhador no Canavial
Autor: Luís Roberto Amabile.
Páginas: 79 – 88
Ano: 2012
Editora: GRUA
Boa Leitura.
Casa de Livro Blog.

Karina Belo

A VACA MALHADA (O Amor é um Lugar Estranho) Luís Roberto Amabile.


A Vaca Malhada, mais um conto que compõe o livro O Amor é um Lugar Estranho, é um história engraçada.
Imaginações de uma menina que nas aulas de matemática olhava sua professora Mirian com olhos cômicos.
Uma menina que gostava de imaginar que sua professora se parecia com uma vaca malhada, igual à vaquinha desenhada no pote de doce de leite que sua mãe comprava.
A professora tinha algum problema, sua pele era toda manchada e ela nunca ia com roupa de manga curta.
Ela ia até dar de presente para a professora uma lata do doce de leite, sem embrulho, apenas um laço, pois a vaquinha teria que aparecer. Porém a professora parou de ir, estava doente.
O que será que a professora Mirian tinha?
Casa de Livro Recomenda.

A Vaca Malhada era o segredo da menina. Ela não contava para nenhuma colega de classe, nem pros primos, muito menos pros pais.

Titulo: O Amor é Um Lugar Estranho
Décimo Primeiro Conto: A Vaca Malhada
Autor: Luís Roberto Amabile.
Páginas: 73 – 77
Ano: 2012
Editora: GRUA
Boa Leitura.
Casa de Livro Blog.

Karina Belo

ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS – LEWIS CARROLL

Uma obra mágica e inesquecível.
Quem nunca ouviu falar de Alice? Aquela que seguiu o coelho branco.
E quem nunca se perguntou: para onde esse coelho vai com tanta pressa?
Lewis Carroll nos transporta para um mundo mágico, onde conseguimos ver o mundo tal como uma criança vê, de ponta-cabeça, e nos faz rir assim como eles.
Essa é a história de Alice, menina travessa que adorava brincar, e que certo dia seguiu um coelho muito estranho e foi parar no centro da terra.
Lewis Carroll nos detalha os mais diversos e inusitados personagens.
Alice foi parar no País das Maravilhas. Um lugar onde a mesma irá viver suas maiores aventuras.
Logo de cara, ela já sofre com um complicado processo de modificação. Parece que tudo o que ela come naquele lugar fantástico, a diminui ou a faz crescer mais que uma girafa.
Ela encontra animais falantes e até um chapeleiro maluco. Mas o ponto chave da história é quando ela vai parar no castelo da Rainha de Copas.
Alice nunca viu um Rei e uma Rainha tão loucos. Ela só pensa em cortar a cabeça de todo mundo. E ele é tão burro que não sabe nem o que fala.
Todos os que trabalham no reino são cartas de baralho, Alice acaba fazendo amizade com alguns, e descobre que todos tem medo da Rainha.
Alice enfrenta a sua majestade, e acaba também sendo condenada a morte.
A Rainha cortará a cabeça de Alice?
Em um lugar onde tudo é tão absurdo. O que é real?
O que não passa da imaginação de Alice?
Uma obra incrível que nos faz viajar pelas nossas fantasias mais ocultas.
Alice no País das Maravilhas é de emocionar.
Casa de Livro Recomenda!

A Rainha de Copas preparou apetitosas tortas.
Numa bela tarde de verão.
Mas um Valete de Copas atrevido.
Carregou as tortas como qualquer ladrão.
Titulo: Alice no País das Maravilhas.
Titulo Original: Alice’s Adventures in Wonderland.
Autor: Lewis Carroll.
Ano: 1862
Páginas: 123
Editora: Pocket Ouro.
Boa Leitura.
Casa de Livro Blog.
Karina Belo
Tive a enorme decepção de verificar que não aumentava nem diminuía. Alice gostava das surpresas e ficou sem graça quando viu que o biscoito era comum, desses que se comem todos os dias. Quem sabe não aconteceria alguma coisa se comesse o biscoito todo?

“Deve haver pimenta demais na sopa”, pensou Alice.
De fato, o ar estava carregado de pimenta-do-reino. A Duquesa a toda hora, espirrava e o mesmo acontecia com o bebê, que alternava espirros com o choro. Só não espirravam a cozinheira e o imenso gato que, aninhado junto ao fogão, sorria com todos os dentes.
  
O Chapeleiro arregalou muito os olhos e, em vez de responder, fez uma pergunta completamente sem pé nem cabeça:
– Qual é a semelhança entre um corvo e uma escrivaninha?

– Viu? Ninguém se incomoda com suas ordens!
A senhora é uma reles rainha de baralho!

E vocês todos não passam de simples cartas de baralho.
 

LONESOME TOWN (O Amor é um Lugar Estranho) Luís Roberto Amabile.


Décimo conto do livro O amor é um lugar Estranho, conta a história de um viajante que parou para tomar um café numa cidade chamada solidão.
Lá ele conheceu pessoas de fala mansa, e olhos melancólicos. Mas conseguiu compreender a beleza daquilo tudo, a beleza da vida.
Conto esse de Luís Roberto Amabile, que nos mostra a beleza das pequenas coisas, e nos faz perceber que pequenas atitudes fazem toda a diferença.
O que esse viajante aprontou na trama? Confiram…
Casa de Livro recomenda.

No fim, tudo acaba em solidão…


Titulo: O Amor é Um Lugar Estranho
Décimo Conto: Lonesome Town
Autor: Luís Roberto Amabile.
Páginas: 69 – 72
Ano: 2012
Editora: GRUA
Boa Leitura.
Casa de Livro Blog.

Karina Belo